Senador Fausto Longo é recebido pelo Prefeito e Presidente da Câmara de São Pedro

Publicado em: 28 de março de 2017

Na manhã do dia 24, sexta-feira, o senador ítalo-brasileiro Fausto Longo, foi recebido pelo prefeito Helinho Zanatta e pelo presidente da Câmara Municipal, Antonio Benedito Ferraz de Toledo – Toninho da Sorveteria.

A recepção aconteceu no gabinete do prefeito e contou ainda com a presença de coordenadores e secretários municipais, dos vereadores Adilson de Jesus – Branco; Carlos Eduardo de Oliveira - Du Sorocaba; Cássio Capellari; Joyce Benevides; Gilberto Vieira e Luiz Fernando Gomes Altos – Melado.

Na oportunidade o desenvolvimento de um plano estratégico com foco na atração de investimentos e geração de emprego e renda “personalizado” para o município, levando-se em contas características importantes, como a vocação para o turismo e os diferenciais paisagísticos, foi uma das propostas apresentadas pelo Senador Fausto Longo, que abordou ainda a importância de vários setores trabalharem em conjunto para definir estas questões prioritárias de acordo com o perfil do município e colocarem o plano em prática. “Não é uma mudança que vai acontecer da noite para o dia, mas juntos podemos somar esforços e ter a oportunidade de fazer a diferença”, disse o prefeito Helinho Zanatta.

O presidente do Legislativo São-pedrense disse que esta sempre pronto para trabalhar em prol de São Pedro e receber pessoas como o Senador que vêm oferecer parcerias é muito importante.

“Como disse o prefeito, as coisas não acontecem da noite para o dia, porem precisamos dar o pontapé inicial e quanto ante isso acontecer antes estaremos colhendo os frutos. A proposta vem de encontro com a linha de crescimento imposta pela administração e nós estaremos atentos para aprovar os projetos que versam para a melhoria da vida da comunidade”, afirmou Toninho da Sorveteria.

Longo citou algumas ações já em andamento, como estudos da Embrapa que indicam que apenas 2% do território de todo Estado de São Paulo não têm condições ideais para a produção de uva.  “A capacidade produtiva do Brasil é enorme e a Itália tem o conhecimento da produção do vinho, suco de uva e outros subprodutos. É preciso alinhar estas atividades e a partir daí começar a construir uma nova cadeia produtiva”, disse o senador.

O senador ressaltou também que 70 municípios já plantam uva em São Paulo, mas que este número pode ser bem maior. “São Paulo consome 90% do vinho nacional e 70% do vinho importado. Há um potencial muito grande a ser explorado”, acrescentou.


Publicado por: CMSP - Assessoria de Imprensa

Cadastre-se e receba notícias em seu email