Câmara aprova Projeto de Lei que declara o Jaracatiá como Patrimônio Cultural do município

O autor do projeto é o vereador Cássio Capellari, atual Presidente da Casa

Publicado em: 14 de março de 2019

O Projeto de Lei nº 13/2019, de autoria do Presidente Cássio Capellari, foi aprovado pela Câmara Municipal de São Pedro e incorpora o jaracatiá ao Patrimônio Cultural do Município de São Pedro.

 

O fruto tornou-se um símbolo da cidade, e atualmente é objeto de projetos educativos desenvolvidos na Rede Municipal de Ensino, contando, inclusive, com um festival conhecido como “Festival do Jaracatiá”, realizado desde 2014. Na comemoração, é exaltado o aspecto cultural da gastronomia, passada de geração para geração, apresentando receitas elaboradas com o jaracatiá como ingrediente principal que vão muito além da tradicional compota, como: geleias, cupcakes, bolos, sorvetes, churros, entre outros.

 

De acordo com o autor do projeto, “a preservação e valorização da cultura local fazem parte das obrigações dos poderes constituídos, especialmente como forma de proporcionar à população o sentimento de unidade e pertencimento. Valorizar a memória dos antepassados e o conhecimento transmitido através de gerações é um meio bastante eficaz de criar nas comunidades os laços que farão com que sintam-se ligadas, unidas e valorizadas.”, destacou Cássio Capellari.

 

O principal objetivo da Lei é, portanto, reconhecer a importância do fruto do jaracatiá como elemento de identidade do povo são-pedrense, incentivando ações como o “Festival do Jaracatiá”, quando a tradição da compota do jaracatiá, ensinada de uma geração a outra nas famílias, se encontra com a jovialidade dos projetos educacionais, gerando formas inovadoras de usar o fruto.

 

“Além de manter viva entre nossas famílias a tradição de fazer o doce de jaracatiá, essa Lei deve motivar as famílias e empreendimentos gastronômicos da cidade a usar o jaracatiá como fonte de renda; deve ser mais um meio para divulgar nossa cidade, usando a culinária local como forma de destaque da Estância no cenário turístico”, finaliza Cássio.

 

História

O jaracatiazeiro, árvore que dá origem ao fruto, é originária da Mata Atlântica, e pertence à mesma família do mamoeiro. Seus frutos têm formato oval e, ao amadurecerem, tornam-se amarelos a alaranjados, semelhantes ao mamão papaia. O nome jaracatiá vem do Tupi e significa “Fruta da árvore do talo ou tronco mole”.

 

Desde a chegada das famílias imigrantes italianas na região, o consumo da fruta tem se consolidado como uma tradição local. Tal hábito foi herdado através do convívio com os índios, que habitavam as terras da Serra do Itaqueri e conheciam as muitas propriedades terapêuticas da fruta, e, aos poucos, foi incorporado aos costumes italianos, com a preparação de doces e compotas.

 

Essa mistura de conhecimentos empíricos, tão característica da formação do povo brasileiro, acabou criando uma identificação da população com o doce, remetendo o ritual de preparo da compota às reuniões de família, onde a culinária aparece também como manifestação do afeto entre seus membros.


Cadastre-se e receba notícias em seu email